domingo, 26 de junho de 2011

A arte imita a vida?

Então, honey...hoje é domingo, não tem novela, mas vamos falar de uma que adoro, Cordel Encantado, pois é a novela mais criativa e bem produzida dos últimos anos, realmente encantadora (apesar do fraquíssimo casal protagonista), mas não quero fazer uma resenha crítica sobre a obra, e sim discutir sobre seu romance central, o triângulo Açucena-Jesuíno-Doralice.

Ah Doralice...como eu gosto dela! Independente, inteligente, decidida, corajosa, idealista e romântica, muito mais do que a mocinha, que é mimada, burra e egoísta. Mas mesmo assim Jesuíno prefere Açucena. Doralice, ou vai acabar morrendo por ele (será?), ou acabará sozinha, ou com algum "prêmio de consolação". Nisso a novela é bem tradicional, pois é sempre assim, a diferença é que neste caso a moça bem-resolvida não é pintada como vilã.

Doralice, para conquistar Jesuíno, teve que se travestir de homem e lutar junto com ele - numa causa que ela acreditava, e com toda a coragem, diga-se de passagem - e quando revelou-se, disse que fez aquilo para ter a chance dele conhecê-la melhor e quem sabe ele passar a gostar dela.

E mesmo assim Jesuíno prefere Açucena bordando em casa, a princesinha em perigo, que espera no alto da torre seu príncipe vir salvá-la e fazê-la feliz, sim, porque ele é a única razão de sua realização e felicidade. Com um homem daqueles, pra quê ter uma profissão e um ideal maior para lutar não é mesmo?

Mas vá à luta Doralice, não desista, torcerei por você, tu és melhor que o rei do cangaço!

5 comentários:

Francielly disse...

E viva a Doralice! Você resumiu em palavras meu sentimento sobre essa situação na novela!

Luciana Oliveira disse...

Não concordo com nada que vc escreveu! Mas vc escreve bem! :)

Luciana Oliveira disse...

Só pra esclarecer: não acho moderna e nem inteligente uma mulher que arrisca a vida por um amor que nem é seu. Se ela fosse inteligente, tentaria uma vez, talvez e partiria pra outra! Afinal, homem é o qe não falta! Tem até um caidinho por ela: o lindo Felipe! Aliás, o que uma mulher inteligente e uma brilhante advogada está fazendo em Brogodó? Será que ela, como Timóteo, não fracassou na cidade grande e teve q voltar pra casa do papai e da mamãe pra ser alguém? Falando em Timóteo, ela só não fica igual a ele em cima de Jesuíno, porque ela é mulher e mulher sabe jogar melhor! Com todo respeito à sua opinião!, claro! )

Então, Honey... disse...

O que eu exaltei aqui é uma mulher que vai à luta, e não uma mimada egoísta que não faz nada na vida a não ser pensar no seu homem. E Doralice não entrou no bando apenas por Jesuíno, mas por acreditar na causa pela qual lutavam.
No mais, obrigada por ler o blog. ;)

miley disse...

Lívia, a gente vai pro Paraguai, né?? Saudades da minha companheira de quarto... e das nossas fofoquinhas antes de dormir. Btw, o blog tá ótimo, gosto muito da forma que vc expõe suas ideias, e eu, que não tenho assistido novelas recentemente, fiquei até com vontade de ver Cordel Encantado pra ver se concordo ou não com o que disse. #late

Postar um comentário

 
eXTReMe Tracker